Benefícios da meditação para grávidas

Um turbilhão de emoções, alegrias, preocupações e expectativas se passam pela cabeça das grávidas, ainda mais conforme o parto se aproxima. Conheça mais sobre os benefícios da meditação para grávidas 🙂

Um estudo realizado pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) mostrou que a prática ajuda a reduzir o nível de ansiedade e estresse nas grávidas. 169 grávida foram analisadas durante o estudo. Dessas, 30 foram estudadas durante o segundo e terceiro trimestre de gestação. Divididas em dois grupos, o primeiro praticou a meditação e o outro, não. Além do exercício, elas também foram avaliadas com um questionário psicológico, que indicaram níveis de ansiedade, depressão e bem-estar.

MEDITAÇAO-GRÁVIDA-

O resultado mostra que as futuras mamães que não tiveram contato com a exercício físico, e mesma em relação a quem praticou, as meditadoras tiveram vantagem: a tensão muscular diminuiu. A meditação tem um papel bem importante a desempenhar nesse período em que a mulher fica tão ansiosa. Como devem evitar alguns remédios nessa fase, a meditação cumpre o papel de controlar o estresse de forma natural.

A meditação na gravidez é uma forma incrível também de explorar a sensibilidade do momento, e colocar a mulher em contato com seus instintos, emoções, e ter acesso à individualidade e intuição. A prática auxilia no fluxo de energias, e ajuda a mãe a também estabelecer vínculos com o bebê através da paz, do silêncio e da percepção.

Sobre a meditação:

É uma atividade da consciência mental, e sua prática envolve uma parte do consciente, observando, analisando e lidando com os fluxos mentais. A meditação pode acontecer de várias maneiras, como a concentração ou esvaziamento da mente. O objetivo final é despertar um nível sutil de consciência e usá-lo para descobrir a realidade.

Dicas para meditação na gravidez:

– É importante escolher um lugar sereno, onde possa se sentar confortavelmente e com a coluna ereta. Pode ser numa cadeira ou no chão com as pernas cruzadas. Use roupas confortáveis;

– Acender um incenso e colocar música suave ajuda a criar um clima de tranquilidade;

– Evite meditar quando estiver muito cansada. É mais difícil se concentrar e pode gerar frustração;

– O melhor horário para a meditação em geral é o período da manhã, quando estamos mais tranquilos e relaxados. Mas isso varia de pessoa para pessoa e conforme a rotina;

– Comece com um período mais curto, como 10 minutos diários, por exemplo. Coloque um relógio para despertar após esse tempo, assim você não se preocupa com o horário e evita dispersões;

– Procure se mover o mínimo possível durante esse tempo. O importante é que sua mente permaneça quieta;

– A atenção deve estar voltada para o objeto da meditação (a respiração, um símbolo) sem que isso requeira grandes esforços. Caso  se disperse, reconduza a atenção ao objeto escolhido;

– Durante o processo de meditação qualquer sentimento é normal. Se houver um monte de pensamentos, se tiver vontade de chorar ou de rir, se você achar que nunca vai conseguir se concentrar, não perca o foco. Apenas continue sentada, relaxe e, volte a sua atenção para o objeto de meditação;

Compartilhe:
Voltar para Categoria